002 – Almas e Sacolas

O dia amanheceu chuvoso e parecia não haver uma única alma nas ruas.

Hoje mais cedo houve uma explosão no mercado aqui perto. Foi um barulho sem igual. Tinha som de círculos quadridimensionais caindo em poças unidimensionais. Os repórteres no local começaram a sintonizar linhas de rádio e, ao invés de cobrir a matéria da explosão, estavam falando da promoção de paçocas do mercado explodido.

Como é época das tempestades de raio, um tufão localizado com raios se formou no local da explosão, durando apenas alguns segundos e apagando o resto do fogo.

Os repórteres do local pareciam mudar de personalidade a cada minuto. Como se fossem possuídos. Depois do tufão, uma corrente de ar levantou as sacolas do mercado, fazendo-as se espalharem pelo céu da cidade. Junto com as sacolas, as almas de quem estava no mercado também saíram dançando.

Os repórteres passam bem e agora temos muitas vivas almas nas ruas.

Relatamos novamente que o dia das bruxas foi adiado para o próximo ano, onde os cidadãos serão obrigados a estocar o dobro de doces e todas as fantasias precisam ser duplas. Eu repito, todas as fantasias precisam ter dois temas em um só.

As apresentações e o concurso anual ocorrerão na câmara municipal da cidade, no mesmo horário dos outros anos (menos deste).

O prefeito da cidade pede desculpas pelo inconveniente e afirma que já existem iniciativas para encontrar os responsáveis per apagarem a existência de parte deste mês. A loja de fantasias local está falida e esperamos pelo melhor.

(ilustrações por Geref M. Neck, que estava presente no local)

Arte da semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *